Nós Voltamos! (De Novo)

Bem-vindos!

Este é o Nerd Revollution. Talvez você nos conheça de longa data, desde que começamos como um blog lá em 2010, fruto de uma mente ociosa e muito tempo livre. Parece tão longe agora, mas eu ainda lembro dos primeiros posts, nada profissionais, na maioria das vezes sem rumo algum, tão pessoais e tão diferentes.

Naquela época, em que “nerds” estavam começando a virar “modinha”, esse pareceu um nome legal, mesmo que não tivesse muito a ver com o conteúdo. Devo admitir que agora parece um pouco gasto, tanto o nerd como a tal “revolução” a que se propunha. Mas a gente cresce, deixa de acreditar em algumas coisas, os gostos mudam, passa a ter preguiça para certos assuntos, todo esse papo adulto que eu nunca gostei de verdade. Então, por quê não criar um blog novo e deixar esse aqui como uma lembrança de outra época?

Continuar lendo

Anúncios

Top 10: Filmes de 2013 – por Lucas Fratini

Se em 2012 o cinema sentiu saudade de si mesmo, voltando às vezes a sua forma mais bruta e doce para redescobrir sua paixão, em 2013 misturou suas cores para pintar novos ares. Cada diretor experimentou uma paleta própria, arriscando em tonalidades ousadas, sem se preocupar em borrar a moldura e expandir seus quadros para além do material bruto. O resultado desse súbito impressionismo foi algumas das mais inventivas e geniais projeções, que serão lembradas da sua forma por cada pessoa que se acomodou nas poltronas do cinema. Esse mesmo sentimento me apunhala cada vez que risco um nome da minha lista, como se aqueles minutos no escuro já não significasse muito mais para mim.

Então, sem mais delongas, segue, como de praxe, o post mais doloroso do ano, o qual redijo mentalmente durante 364 dias e passo a limpo cada vez que as luzes acendem e sobe o crédito final. Vale lembrar que, apesar da lista levar em conta apenas filmes que tiveram sua estreia no Brasil a partir do dia 1º de janeiro, esse ano houve duas exceções: um filme que não entrou em cartaz, mas circulou aqui e pelo mundo em festivais e chegou em DVD nesse ano, e um documentário que não circulou, não vai circular, nem tem distribuidora ou previsão se um dia virá em DVD, encaixado aqui por ter sua única distribuição no Brasil, a televisiva, ocorrido em 2013.

10 – A Caça (The Hunt)

Thomas Viterberg convida para sua ciranda alguns dos personagens mais complexos dos últimos anos, que bailam em fantásticas atuações.

9 – Procurando Sugar Man (Searching for Sugar Man)

O documentário potencializa através da montagem a faísca investigativa em sua trama, para criar a melhor história policial do ano.

Continuar lendo

Quantos Anos Tem o Ash? – Lendas do Pokémon (Especial)

É bem provável que muitos aqui tenham começado a nos seguir quando leram Cubone e o Nascimento do Missingno, ou até Os Suicídios da Cidade de Lavender, nossos posts mais famosos de todos os tempos! De qualquer maneira, chegou o dia tão esperado. Hoje vamos desvendar o maior mistério de Pokémon: quantos anos tem Ash Ketchum?

TheJWittz em seu canal do youtube tem a resposta. Depois de reunir vários episódios e referências de tempo, ele levanta algumas teorias do por que Ash nunca parecer envelhecer e ainda quantos anos ele deveria ter, depois de mais de 750 episódios e 16 filmes sem um único aniversário.

Continuar lendo

Review: A Pessoa Amada (Watashi no Suki na Hito) – por Shah Aguiar

Ano passado, a NewPop lançou 4 títulos da CLAMP. Entre eles estava Watashi no Suki na Hito, uma coletânea de 12 contos singelos sobre o amor e como lidamos com ele em nossas vidas. Cada história é contada por uma mulher diferente, da própria CLAMP ou que esteve em contato com Nanase Ohkawa de alguma forma. Pois bem, em 2008 eu conheci o volume único de A Pessoa Amada (no Brasil) por acaso, quando frequentava um saudoso fórum de cultura japonesa e afins. Foi também por acaso que, esse ano, passeando pelo estande da Comix na Bienal do Livro, descobri que havia sido lançado aqui.

Os contos são muito simples e cotidianos. Cada situação apresentada é facilmente adaptável à nossa própria realidade e, por mais que o universo do mangá represente perspectivas femininas, não duvido que um homem consiga se enxergar em algumas das histórias. Todos nós passamos por momentos de insegurança, saudade e crises na diferença de idade, além de outros, e a abordagem das personagens não necessariamente diferencia o gênero em questão. Pelo contrário, em mais de uma das histórias é apresentada também a visão e reação do homem com o qual a moça se relaciona, como no caso de “Distância” e “Quero de te ver”, que mostra o quanto o namorado também gostaria de estar perto dela, e de “Diferente”, que mostra que o rapaz também estava arrependido de uma briga e tinha sua própria maneira de pedir desculpas.

Continuar lendo

Indicação de Setembro: Neuromancer

Inicialmente planejada para sair todo mês, a nossa coluna de indicações trará dicas de coisas novas e velhas, de livros a filmes, músicas, animês e o que mais acharmos de interessante e atual para nossos queridos leitores. Nada tão longo quanto resenhas, mas curto o suficiente para deixá-los curiosos, ou assim esperamos. Então nada melhor do que Neuromancer para começar.

Continuar lendo