hungry eyes

Crítica: Jogos Vorazes – por Lucas Fratini

Há duas maneiras de um filme atrair o público. A primeira é através da pesada publicidade capaz de lotar seções antes mesmo de existir uma opinião formada acerca dele, feita por atores famosos, trailers e cartazes em todo lugar. A segunda é o confiável murmurinho gerado pelo boca a boca de indicações e elogios, o famoso “tá todo mundo dizendo que é ótimo!”, mesmo que às vezes todo mundo seja uma única pessoa. Tudo com o objetivo de criar curiosidade suficiente para arrastar o espectador ao cinema.

Quando essa expectativa é correspondida, o filme estoura nas bilheterias, passando semanas no pódio e alimentando os estúdios com milhões. Porém, quando há decepção da plateia, ele é fadado ao fracasso e esquecimento, pagando com prejuízo o preço da ambição. E infelizmente esse é o destino irrefutável de Jogos Vorazes.

Com a promessa utópica de ser o novo substituto da franquia Harry Potter, o filme se passa em um futuro apocalíptico, onde adolescentes são sorteados para competir anualmente em um reality show de sobrevivência. Dessa vez, para salvar sua irmã, a adolescente Katriss (Jennifer Lawrence) se faz voluntária para participar dessa cruel competição, mantendo a promessa de vencer e voltar à sua família.

Jogos Vorazes não passa, pois, de mais do mesmo. Adaptado diretamente de um best-seller juvenil, o fiel roteiro é trabalhado de uma das formas mais confusas já vistas pelo diretor Gary Ross (“A Vida em Preto e Branco”). Ele simplesmente não consegue decidir que estilo narrativo deve tomar e resolve experimentar quatro estilos diferentes, tornando o filme um caótico conjunto de incompatíveis fragmentos, completamente mal feitos.

Jogos Vorazes

Logo de início, tem-se uma direção em close e câmeras tremendo, passando um clima de desconforto e pressão. Este poderia dar certo, se não fosse pelos excessivos cortes da edição frenética típica de um blockbuster, o que além de incomodar mais do que devia o espectador, dificulta a compreensão do que se passa. Depois, dá-se lugar a um sci-fi colorido de ambientação extremamente caricata, lembrando inclusive o clássico do cinema Brazil. No entanto, sem a originalidade de Terry Gilliam, apela para floreios óbvios em uma caricatura inocente e previsível.

Já o terceiro módulo é, sem dúvidas, o mais interessante. O filme subitamente assume uma roupagem de ação no estilo Michael Bay, a qual é eficiente e justifica os erros anteriores como a grande reviravolta na história. Contudo, ele é logo devorado pela cafonice de uma piegas amizade e romance adolescente, se aproximando muito da grudenta abordagem feita em Crepúsculo, por exemplo. Então é mantido até o final, através do desfecho também clichê.

O elenco também não traz em si grandes surpresas. Apesar de conter nomes consagrados, como o indicado ao Oscar Stanley Tucci, Jennifer Lawrence é a única que se destaca com a atuação um pouco acima da média. Já provando toda sua competência em seus trabalhos anteriores (X-men: Primeira Classe), ela encarna com eficiência a heroína forte e independente, ocultando seu mediano companheiro Josh Hutcherson cuja fraca atuação passa despercebida.

Hunger Games podia não ser, mas é definitivamente um dos filmes mais sem graça já feitos. Seu argumento é até interessante e atrativo, mas quando explorado de forma tão indecisa e grotesca como foi por Gary Ross, o resultado acaba sendo uma narrativa confusa em um filme ruim.

Autor: @lucasfratini

42 pensamentos sobre “Crítica: Jogos Vorazes – por Lucas Fratini

  1. Gostei de seu texto, mas ainda quero tirar minhas próprias conclusões sobre o filme. Como eu tenho um blog literário, e acompanho muito esse meio, estou querendo ver o filme principalmente pelo reboliço que está tendo. Não gostei muito do primeiro livro, pois achei que ele não inovou em nada em relação à distopias clássicas como 1984 e Admirável Mundo Novo. Mas como eu vi que o filme abordou um pouco mais o lado da sociedade, estou achando que gostarei mais do filme que do livro.

    Tua crítica em relação ao filme me deixou mais curioso em vê-lo, justamente para saber se concordarei contigo ou não. Assim que eu vê-lo eu volto para dizer o que achei.

    Curtir

    • Entendo e espero ansiosamente pela sua opinião. Não li o livro, mas soube que é muito fiel quanto roteiro e não posso afirmar se é bom ou não. Porém, li 1984 e Admirável Mundo Novo e para mim qualquer comparação me parece injusta, são fantásticos (vale lembrar que o a adaptação de 1984 é também ótimo filme).
      Julgo justamente o filme e, mesmo que o enredo fosse original, ainda acharia que a abordagem não foi eficiente. Como disse, ele parece não se encontrar, transitando em estilos narrativos diferente e isso atrapalhou bastante seu desenrolar, ficando no final com a impressão de um filme fácil e ruim. Um verdadeiro ‘mais do mesmo’ que. em geral, agrada parte considerável da plateia menos exigente.

      Não conheço seu blog, se puder postar aqui fico feliz.

      Curtir

  2. VOCÊ POR ACASO LEU O LIVRO??? TODO mundo sabe que as adaptações pra filme são sempre mais fracas do que o livro. O livro é fantástico e eu sei que não se compara a Harry Potter, mas dizer que é um romance como crepúsculo??? Você não percebeu que tudo que a personagem fez com relação a romance foi uma atuação, uma pressão feita pela capital, não se deu conta do quanto isso foi horrível.? concordo que as câmeras tremidas foram de mais, mas o caricato povo da capital é exatamente como no livro. Num lugar onde nada mais surpreende, nada mais assusta, (afinal o reality show deles é com mortes de crianças :P) não me surpreende que eles tenham que se vestir assim para tentar se sobressair… nada muito diferente do que acontece hoje em dia com pessoas ‘estilosas’ e desfiles de moda.. então, antes de ‘queimar’ o filme só porque ficou decepcionado porque não foi melhor que Harry Potter, (o que NUNCA vai acontcer) e ficar amargo porque foi na estréia e deve ter ouvido muito grito de adolescente, tenta refletir e não descontar a raiva em um blog, estragando as expectativas de leitores REAIS que estavam ansiosos para o filme😀 que a sorte esteja sempre ao seu favor, sweet heart😉

    Curtir

    • Jéssica, sou crítico de cinema, tudo que se refere a crítica literária não me interessa e, lendo ou não o livro, vi o filme que é o meu foco. Claro, percebi que era falso, e é exatamente esse o problema, ele enfatiza demais o romance mas de forma melosa e grudenta, se fosse realmente algo inteligente, um truque, o diretor poderia ter feito uma abordagem diferente. Além disso, achei a abordagem do (falso)romance e a amizade entre as meninas completamente piegas, a qual, veja bem, se aproxima da abordagem feita em Crepúsculo. Se você não viu Crepúsculo, as relações entre personagens é melosa e baseada sempre na insegurança de um deles, havendo um personagem forte que promete proteger o ‘fraco’ para que tudo fique bem e derrotem o mal; isso banhado por frases de efeito, closes, trocas olhares intenso e aquele ‘mimimi’ juvenil.
      Quanto a abordagem caricata da parte sci-ci, sugiro que você assista três filmes: ‘Laranja Mecânica’, ‘Blade Runner’ e ‘Brazil’. Se você ainda achar essa parte do ‘Jogos Vorazes’ original, ficarei tão chocado que talvez chegue a rever minha opinião.
      Para ser sincero, tinha nenhuma expectativa, assisti na pré-estreia porque ganhei os ingressos. Aliás, não estou nem fiquei amargurado, Antes do filme começar, virei para meu acompanhante e perguntei ‘Você acha que vai ser bom?’, ele respondeu ‘Não sei…’, então finalizei ‘É, vamos ver’

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  3. Mas sem graça? Teve explosões, lutas, mortes, monstros… ISSO É SEM GRAÇA? Se você quer graça vá à um show de Humor. Primeiro, NÃO é romance adolescente, eles fizeram isso para a imprensa. Segundo: O final não tem nada a ver com o do livro, mas eles fizeram isso, pro segundo filme, se você AINDA não sabe. Sim, vai ter um segundo filme. E é por isso que terminou assim, pra ficarmos curiosos pra ver o quê o presidente Snow irá fazer. Terceiro: Eu também não gostei da tremedeira de câmera, mas com certeza o meio e o fim do filme compensa. E eu tenho certeza que na continuação, você vai ENGOLIR todas essas palavras que você escreveu aqui.

    Beijos.

    Ass: Uma fã eterna de Hunger Games

    Curtir

    • Gabriely, se explosões, lutas, mortes e monstros fizessem um filme ser bom, ‘Predador’ seria a obra-prima máxima do cinema. Já expliquei seu primeiro argumento na minha resposta ao comentário da Jéssica, sugiro que leia. Quanto ao segundo, novamente estou falando do filme, não do livro, aqui é crítica de cinema. Se o objetivo era deixar o espectador curioso, não foi nem um pouco eficaz, ou seja, mais um erro de linguagem.
      Torço muito para que você esteja certa e eu seja surpreendido com um ótimo filme na continuação.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  4. Cara, esses comentarios raivosos são sensacionais! O Lucas NÃO falou mal da história do livro e ainda falou que o filme foi fiél ao livro! Se voces nao viram “Seu argumento é até interessante e atrativo…” e “o fiel roteiro é trabalhado…”, respectivamente. E aliás não tinha se quer UM fã gritando na pré-estréia! Portanto, se acalmem fãs🙂
    Ps. “Se você quer graça vá à um show de Humor.” foi o pior “argumento” de todos hahaha

    Curtir

    • Jubalaiana, fico feliz que você tenha compartilhado da mesma opinião que eu. Como cinema é uma arte, a sétima, afinal, sempre haverá pessoas discordando e concordando. Levantei na crítica justamente aquele que é o melhor ponto do filme, o seu argumento, o qual é retirado diretamente do livro, então achei estranho os fãs literários terem me atacado tanto. Inclusive, se também achou o argumento interessante recomendo o filme (baseado em um mangá) japonês ‘Battle Royale’, cuja história é parece um pouco.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  5. Cara, tem que rir de fangirl fazendo crítica ferrenha de uma crítica de filme (critinception?)
    Resolvi deixar pra comentar a crítica depois de ver o filme, o que fiz ontem. Depois de ler e assistir Battle Royale, Hunger Games é quase um conto de fadas da disney. Faltou um pouco de exploração psicológica dos personagens, creio eu. O filme não é ruim, mas a câmera tremida é péssima em algumas partes do filme, e na minha modesta opinião, no momento em que eles chegam na arena, atrapalha demais, não dá pra entender o que está acontecendo (talvez fosse o objetivo do diretor, retratar a violência como algo caótico e incompreensível, mas honestamente não me agradou). Não li o livro e por isso não acho justo comentar sobre fidelidade apenas baseado no que vi na internet. Acho que verei os outros, mas só para compreender a trilogia. Não me impressionou, mas também não me decepcionou.

    Curtir

    • Chicão, diferente de ‘Battle Royale’, ‘Jogos Vorazes’ é um filme com uma proposta infanto-juvenil, compará-los é, como disse muito bem, transformar o segundo em um conto da Disney. Ademais, creio que a opção de não mostrar nitidamente as cenas de impacto e violência seja para adaptá-lo ao modelo infantil e rentável, e isso atrapalha mais ainda, cortando qualquer apelo para um viés chocante, o tal ‘meu deus! são crianças se matando!’ que ocorre em ‘Battle Royale’.
      Sempre quando algo realmente violento vai acontecer, ele corta freneticamente ou escurece tudo (me refiro a briga final) e ninguém entende absolutamente nada. Novamente, uma escolha mal feita pelo diretor.
      É um filme fraco, sem novidades, um mais do mesmo que, no geral, é ruim.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  6. Lucas .. parei nessa parte “Dessa vez, para salvar sua irmã, a adolescente Katriss ” , me recuso a ler a crítica de alguém que nem ao menos sabe o nome da personagem principal do filme. (E ainda vem fazer crítica!?!). Abraços

    Curtir

    • Luan, assumo o erro de digitação, obrigado por avisar. Aproveito para avisá-lo da dupla negação no trecho ”nem ao menos”, como deve saber por lógica uma dupla negação implica numa verdade, o que provavelmente não era sua intenção. Senti vontade também de parar de ler seu comentário nesse ponto, mas como é um erro típico da língua falada, resolvi ignorar, afinal, erros de digitação são comuns e como notou muito bem, também cometo aos montes.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

      • Sim, erros de digitação acontecem. Achei que você não sabia o nome da personagem corretamente, mas agora tudo se explica.
        Agradeço também pela sua atenção, e indicação de meu erro. Mas como disse é como um “hábito”.
        Ficarei mais atento referente as duplas negações. ;D

        Abraço.
        P.S. Continuarei a leitura de sua crítica

        Curtir

  7. Pingback: Links da Semana | Tec-Cia

    • Maravilha, aguardava sua volta. Confesso que já fui tão atacado por causa dessa crítica que até lerei o livro após terminar o meu atual “A vida e proeza de Aléxis Zorbás”. Concordo parcialmente sobre a trilha, achei que ela não estragou nem atrapalhou, mas não acrescentou nada ao filme, talvez por isso não dei atenção, de qualquer forma, bem observado.

      Abraços,
      Lucas Fratini (também leitor do restaurantedamente)

      Curtir

  8. Querido, saiba que antes de escrever uma crítica assim, você deve interpretar o filme. Vou citar só um exemplo dentre os tantos erros que você cometeu: a parte de “cafonice de uma piegas amizade e romance adolescente” foi apenas atuação da Katniss e do Peeta, uma estratégia para sairem vivos da arena. Como eles iriam fazer o público acreditar que estavam super apaixonados sem esse tipo de cena? Aliás, esse tipo de cena “cafona” como você diz, só existiu uma vez, quando ela resgata ele do rio e eles se escondem na caverna. Por favor, interprete melhor um ótimo filme antes de fazer uma crítica tão ruim como a sua. Sério, você enrolou demais nela, tudo pra encher batata porque não tinha argumentos bons o suficiente pra fazer uma crítica ruim. (:

    Curtir

    • Querida Má, creio que desconheça um elemento fundamental na criação de um roteiro chamado subtexto, o qual, em Jogos Vorazes (o filme) quase não existe.Como narrativa trabalha sempre com o que está evidente e subentendido, um bom subtexto é vital para que o filme funcione bem.
      Não acho que foi um erro de interpretação pois consegui extrair o mesmo que você, logo, se for, estamos os dois errados e sem argumentos.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  9. Eu queria que tivesse mais musica nas partes de ação, e que a câmera focasse mais nas mortes (sou ruim mesmo) mais tirando isso, O FILME FOI MUITO BOM, tirando agumas partes do livro que eu queria ver n filme, mais bom, nao da pra por tudo do livro num filme de 2hrs. Achei impressionante tudo no filme, concordei com umas coisas na critica, mais foram poucas, a maioria das criticas feita nesse texto eu não gostei, não concordei com quase nada escrito, mais bom, cada uma tem sua opnião.🙂

    Curtir

  10. Eu gostei e não gostei ao mesmo tempo desse ponto de vista. Claro que, as tremidas da câmera atrapalharam, mas a única coisa que Jogos vorazes e Crepúsculo tem em comum é o trãngulo amoroso e nada mais. Eles não tao querendo transformar em algo melhor que Harry Potter (que nunca vai ser), já que são histórias completamente diferentes. Eu achei o filme bastante sem graça, mesmo lendo o livro, a adaptação foi simplesmente horrivel. Não tinha muita noção já que ficava pulando de cenas para outras, e alguns efeitos especiais ficaram péssimos. As pessoas (grande maioria) não foram ver pelo atores e sim porque foi baseado no livro e não acho que a Jennifer escondeu o Josh, ele um dos principais, que mais aparece e tem um papel importante. Conheço bastante pessoas que estão contra a sua crítica, mas porque estão do lado do livro e não vendo o filme em si. Acho que Jogos Vorazes não vai ser esquecido, por mais que o filme em si foi monótono, a continuação talvez compense a isso. Talvez quando sair Em chamas (a segunda continuação) as pessoas também achem monótono se não melhorarem os erros, pois ele é apenas a parte para interligar o primeiro e o ultimo livro, não tem nenhuma cena de emoção mesmo e com certeza vão ver apenas pelo livro, se não, não veriam. Mas, a ultima parte da trilogia pode compensar se for bem feita, ainda não li o livro, mas com apenas alguns spoilers soube que tem grandes partes que se forem bem feitas no filme, pode ajudar a todas as criticas negativas.

    Curtir

    • Laurice, entendo seu ponto de vista. Além do mais, gostei muito da maneira que se expressou, defendendo sua opinião com argumentos consistentes, mesmo que baseados no livro. Novamente, não me interessa nada que diz respeito ao livro, sou exclusivamente crítico de cinema. Resta então esperar para ver se os erros apontados por mim e por você serão arrumados nas sequências.
      E, sinceramente, espero que sejam e eu seja surpreendido na continuação.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  11. “E infelizmente esse é o destino irrefutável de Jogos Vorazes.” desculpa, mas jogos vorazes não vai cair no esquecimento, pois é fácil falar isso baseado apenas no filme, mas jogos vorazes tem livros e milhões de fãs, e sinceramente sim sou fã de jogos vorazes, mas o filme deixou a desejar ficou algumas coisas no ‘ar’ o público que não leu o livro não entendeu, mas apenas baseado no filme você não pode tirar essas conclusões de que vai cair no esquecimento.

    Curtir

    • Thai, me refiro única e exclusivamente ao filme, o qual acredito que vai cair no esquecimento. Se o público que não leu o livro não foi capaz de entender o filme, significa que tem algo de errado com a adaptação, como muito bem observou. Novamente, não me interessa nada que diz respeito ao livro.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  12. Eu entendo sua opinião,tudo bem,mas não gostei nem um pouco!E eu achei a atuação do Josh muito boa!AAAA e só mais uma coisa! não se escreve KATRISS se escreve KATNISS!

    Curtir

    • Respeito também igualmente a sua, são opiniões diferentes, afinal. O respectivo erro já foi informado, mas obrigado por sinalizá-lo mais uma vez.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  13. Eu não acho sua crítica certa, veremos se fara sucesso ou não. Sem querer ofender mais você tem perfil de um Nerd, pelo visto amos X man e nunca teve um romance adolescente. Gary Ross e Josh Hutcherson trabalharam muito bem, caso não ache o problema é seu. Deveria construir uma crítica com fatos reais, muita gente não concordou com isso então suponho que tenha algum erro. Não precisa fazer uma crítica para agradar aos outros, apenas reveja e confira se esta tudo certo. Não quero ofender ninguém, apenas deixei o que eu penso. Obrigada.

    Curtir

    • Ana, você tem perfil de uma garota de cabelo preto mas diz ser castanho escuro, olhos da mesma cor, por volta de 1,62 de altura, pesa 63 quilos, calça 37, no momento usa uma blusa branca, quer ser médica, já se apaixonou pelo melhor amigo, mas vocês superaram isso, e usa óculos.
      Não faço crítica para agradar ninguém, apenas coloco minha opinião com argumentos. Aliás, uma prova disso é a quantidade de pessoas reclamando dela. Seu comentário não fez o menor sentido, seja coerente por favor.

      Abraços,
      Lucas Fratini

      Curtir

  14. Tirou as palavras da minha boca! Depois de tantos boatos sobre o filme ser incrível resolvi ver e tirei conclusões muito parecidas com as suas(e você as colocou muito bem em palavras). Muito válido. Abraço!

    Curtir

  15. Olá, vi o filme e por isso me interessei pela história e li o livro. Sinceramente Gary Ross fez o possível para deixar a história boa mas acho que pontos importantes não foram expostos no filme. Sua crítica foi boa, não por ser negativa, porque eu sou muito fã de Jogos Vorazes, mas achei que você expôs suas idéias sobre o filme com objetividade e clareza. E aos fãs como eu não reclamem tanto oque faz uma crítica ser boa não é se ela fala bem ou mal, as melhores são aquelas que expõe oque o filme precisa melhorar. Não concordo com aqueles que vêm aqui e já começam xingando o autor da crítica até porque esse é o trabalho dele. Nem todos vão gostar de Jogos Vorazes isso é fato, mas não quer dizer que não seja bom para você. Pelo amor dos deuses parem de serem ‘mentes fechadas’ e saibam discutir sobre uma critica de forma racional e civilizada.
    Voltando agora a crítica, acho que o filme tem potencial, não mais que os livros mas já é uma coisa boa ele ser considerado o filme mais vendido do ano. Achei a história em si um pouco melosa sim, deveria ter mais ação no filme, mas não acho que se compare a Crepúsculo, se analisarmos a história por trás de tudo e contarmos apenas o romance, sim vai ficar bem parecido, oque foi um erro de direção já que por trás da história há toda uma trama política. Também espero que o segundo filme surpreenda e siga o livro que é bom.
    Abraços e adorei o seu site e espero que tenha mais conteúdo de A Game of Thrones que sou completamente apaixonada.

    Curtir

  16. Respeito Sua Opinião , Mas simplismente acho que voc não sabe de Nada , voc nem sabe a Historia todo dos 3 livros , e tambem enche a boca para falar sobre atuação . quem é voc ? Agora além de bem realista a S. Collins , Fez um livro muito Bom e que gruda seu leitor nas proximas paginas do Livro .

    Curtir

  17. vc devia se INFORMAR mais antes de escrever este LIXO de critica vai ler os livros ver do que se trata procura entender a história ! se não for demais pra esse seu cérebro futil e inutil é claro ! e é obvio que o filme não tem nada a ver com o livro imbecil no livro tem coisas que nem passa pela cabeça de quem viu o filme e não tem nada que entre no lugar de HP ! e desculpa cara mais vc não tem moral NENHUMA pra falar que Josh Hutcherson atua mal!

    Curtir

  18. Bom, eu acho já até clichê ficar comparando Battle Royale com Jogos Vorazes, vi o filme do Battle Royale, gostei, comprei os 15 volumes do Mangá e achei espetacular! Assisti ao Jogos Vorazes mas achei muito ruim, e quero saber agora se vale a pena comprar o livro The Hunger Games para ler, pode me dar sua Opinião?

    Curtir

  19. Jogos Vorazes não é ruim, é apenas o começo de um sucesso que, mesmo com a câmera tremendo – eu sinceramente não notei esse detalhe ao assistir o filme – será um sucesso quando vierem os outros dois filmes da trilogia.

    Curtir

  20. Queimou a língua, Jogos vorazes estourou…Você tem ideia do que são mais de 20 bilhões de ingressos vendidos em apenas um final de semana?
    Os livros são muito melhores que o filme, pois tem muito mais coisas do que o filme, mas isso n faz com que a trilogia seja ruim…Sei que postei meu comentário depois de um bom tempo que você postou sua critica mas felizmente Hunger Games fez sucesso…
    Adoro a Trilogia e eu n o enxergo apenas como um triangulo amoroso…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s