Arquivo mensal: junho 2012

Tirinha do Dia

– by Happle Tea

Revoltados da Semana

Promoção: O Greedo Voltou!

Artigo: How Apple is More Japanese than Japan

Cinema: Nós já Assistimos “O Espetacular Homem-Aranha”!

Fan-Film: Deadpool: A Typical Tuesday

Games: Adaptações para o Tabuleiro – Parte II

Notícia: Japanese Politicians are Thinking about Building Gundam

Vídeo: O Gato e o Mouse

Cosplay: Korra Waterbending, por Aicosu

Tirinha: Link Nunca sabe o Que Dizer

Crítica: Sombras da Noite – por Lucas Fratini

“Um filme de Tim Burton estrelando Johnny Depp” é a certeza de um sucesso, mas, atualmente, só de bilheteria. Após dividir opiniões ao infantilizar a enigmática história de Lewis Carroll em sua versão de Alice no País das Maravilhas, a dupla está de volta para atingir novamente o mesmo público de sua adaptação, agora já dois anos mais velho. Só que dessa vez, nem a eles conseguiram acertar.

Baseado em uma série de TV, o filme acompanha a história do rico e poderoso Barnabas (Johnny Depp), membro da importante família Collins que, ao se apaixonar, acaba quebrando o coração de Angelique (Eva Green), uma ambiciosa e traiçoeira bruxa. Então, ela o condena a se transformar em um vampiro e ver todos que ama morrerem aos poucos. Ainda não satisfeita, coloca toda cidade, que idolatrava sua família, contra ele para enterrá-lo vivo. Porém, tudo muda quando dois séculos depois Barnabas é liberado de seu túmulo e ressurge na década de 70.

Leia o resto deste post

Blinky – Vídeo Legal

Vencedor de Melhor Narrativa do Vimeo Awards de 2012, Blinky™ é uma produção dirigida, escrita e editada por Ruairi Robinson com um orçamento de 45 mil euros para a filmagem. Acredite ou não, todo resto foi feito por Robinson, sem nenhum gasto com efeitos visuais e contando apenas com sua habilidade com modelos 3D. A performance e a voz do robô também foram feitas por ele. Ora, depois de todo esse trabalho, é bom saber que ele foi reconhecido, afinal, todo mundo precisa de um robô ajudante. É perfeitamente seguro, eu acho.

Review – Tron: Uprising

Há certas coisas que só funcionam na televisão. Depois do insatisfatório Tron: Legacy, Uprising é a tentativa da Disney de reapresentar o título à nova geração, dessa vez da maneira que ela merece: um desenho com todos os elementos que fizeram de Tron uma lenda.

O primeiro deles é a computação gráfica. Embora nem todos estejam acostumados com ela, a mistura da animação 2D com CGI é a forma mais bonita de aproximar o desenho do universo estabelecido pelos filmes. É escuro, mas ainda assim perspectivo e bem delineado. Isso permite que as luzes nos uniformes dos programas e os neons dos veículos se destaquem de uma maneira quase única. Assim, todos os efeitos impressionantes de Legacy também estão em Uprising, mas sem deixar de lembrá-lo que ainda é só um desenho.

Da mesma maneira, todos aqueles que foram ao cinema ver o grande Jeff Bridges encarar mais uma vez o papel de Flynn, podem esperar por um elenco de primeira em Uprising. Com Elijah Wood – o Frodo de Senhor dos Anéis – na voz do personagem principal (Beck) e outros dubladores talentosos, como Emmanuelle Chriqui (a Cheetara dos novos Thundercats), Mandy Moore (a Rapunzel de Enrolados) e o próprio Bruce Boxleitner (o Tron original), essa talvez seja uma das poucas vezes em que você vai querer acompanhar a animação em inglês.

Por outro lado, se o roteiro dos filmes sempre foi a principal causa das críticas, dessa vez a Disney teve a chance de fazer diferente. Baseado nos acontecimentos que ocorrem entre Tron e Legacy, a sinopse é a seguinte:

Beck é um jovem programa que se torna o líder hábil de uma revolução dentro do mundo dos computadores, conhecido como A Rede. Sua missão é libertar seu lar e amigos do reinado do vilão Clu e seu capanga, General Tesler. Treinado por Tron - o maior guerreiro que a Rede já conheceu – ele não só irá aprender a lutar e a usar suas habilidades para desafiar esta brutal ocupação militar, como também encontrará um guia e mentor à medida que cresce além de sua natureza, jovem e impulsiva, para se tornar um corajoso líder, poderoso e forte. Destinado então a se tornar o próximo Tron do sistema, Beck adota esta persona e se torna o arquiinimigo do general Tesler e suas forças opressivas.”

Leia o resto deste post

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 191 outros seguidores